Olá, tudo bem?

Hoje iremos ver o que são as marcas de corte, margem de segurança e a sangria e para que servem.

Na área gráfica não basta ter apenas um design bonito e funcional. Para garantir qualidade no resultado final de um projeto é preciso também conhecer diversas técnicas. Algumas bem simples, como as que veremos hoje. Outras um pouco mais complicadas, que veremos futuramente.


Margem de Segurança

Começamos com este item, pois ao abrir uma página em branco nos programas gráficos, a margem de segurança deve ser o primeiro ponto a se pensar. Além da segurança em não perder nenhuma informação no momento do refile e acabamentos, a margem de segurança é fundamental para a estética do design.

Ela nada mais é que uma linha imaginária na área interna do projeto. A medida da margem pode variar de projeto para projeto, mas costumamos estabelecer um padrão de 5mm e nunca menos que 3mm.

É importante pensar que alguns materiais precisam de uma margem maior em um determinado lado por conta do tipo de acabamento que o material irá receber, como o caso dos cadernos e calendários, que possuem o wire-o.

Para cartão de visitas, por exemplo, a margem de segurança costuma ser de 4 ou 5mm. Já um caderno é necessário ter ao menos 15mm no lado que ficará o wire-o e uns 10mm nos demais, para equilibrar a estética.

Vale ressaltar que a margem de segurança é pensada principalmente em áreas de textos. Nas imagens não costumamos ter este tipo de problema, pois se no momento do corte variar 1mm para lá ou para cá, não teremos o corte de informação, diferente do texto, que pode perder totalmente o sentido se cortar uma parte.


Sangria

Você com certeza já ouviu da pré-impressão de uma gráfica que tal material precisava ter sangria. Pois bem, a sangria nada mais é que do que uma margem que ultrapassa os limites do corte.

Ela serve para que no momento do refile, caso haja uma variação no corte de pequenos milímetros, o material não apresente aquela margem branca, denotando a falha no acabamento.

Por padrão, costumamos usar uma sangria de 5mm, mas ela deve ser de no mínimo 3mm.

Então você já sabe, no seu próximo projeto, se o corte do papel for de 100 x 100mm e você for usar uma imagem na área inteira, essa imagem deve ter ao menos 106x106mm.


Marcas de Corte

Já as marcas de corte usamos somente no momento do fechamento. As marcas de corte servem para dar direcionamento ao refile, mas é extremamente importante também no momento da impressão, pois o impressor usa as marcas para auxiliar no registro de impressão, ou seja, para fazer com que cada cor seja impresso no local exato do papel.

Uma curiosidade que muitos desconhecem é que os programas de saída gráfica como o Corel Draw, o InDesign e o Illustrator conseguem colocar as marcas automaticamente no momento do fechamento do arquivo.

A inclusão manual das marcas de corte ocorrem somente quando o projeto possui uma característica específica que a forma automatizada não é capaz de atender. E atenção à cor das marcas de corte: Essas marcas não são pretas (C=0, M=0, Y=0, K=100) ou preto nas quatro cores. As marcas de corte possuem cor própria, chamadas de Cor de Registro.

Cor de Registro no Corel Draw

WhatsApp chat