Olá, tudo bem? Hoje vamos falar sobre os impressos na medida certa para você e sua empresa.

Quem nunca se viu “obrigado” a comprar uma grande quantidade de impressos porque o custo de uma quantidade menor era inviável?

Para a sua felicidade (e nossa satisfação em conseguir atender melhor nossos clientes), atualmente há diversos maquinários que possibilitam obter o melhor custo-benefício para pequenas, médias e grandes quantidades.

 

Quero saber mais!

Pois bem, até poucos anos atrás, comprar 100 panfletos para uma ação de marketing era inviável. Era prática no mercado fechar 1.000 unidades no mínimo para não ficar com aquela sensação de estar perdendo dinheiro, afinal, imprimir 100 ou 1.000 custava praticamente a mesma coisa.

Hoje em dia, no entanto, a tecnologia nos possibilita oferecer diversos produtos em baixa escala, assim, você adquire somente aquilo que irá utilizar. Através dos equipamentos de impressão digital é possível adquirir 10 exemplares, por exemplo, de um impresso ou então personalizá-lo com dados variáveis.

Mas já que estamos falando de custo-benefício, vale destacar que a metodologia — maior a quantidade, menor o custo unitário — ainda existe, por isso, analise bem se o material que você precisa imprimir demanda aquela quantidade mesmo que você está orçando.

 

Por que isso acontece?

Isso ocorre por diversos motivos. Um deles é a aquisição das matrizes, que é diluída na quantidade impressa. Outra questão muito importante, se não a principal, é o tempo de acerto de máquina. Uma vez acertado, basta abastecer com a quantidade de papel e acompanhar a impressão para obter o máximo de qualidade.

Alguns acabamentos enobrecedores também podem virar os vilões do orçamento, por isso, antes de abortar a impressão de um material, converse com os nossos consultores. Muitas vezes, alterando alguns acabamentos é possível obter um ótimo custo-benefício. Pense nisso! 

Você também pode gostar